quinta-feira, 31 de maio de 2012

[Arena da Baixada] Custo mensal do sócio atleticano jogando em Paranaguá


Estádio Gigante do Itiberê, em Paranaguá
Com tudo indicando que o Atlético vá jogar em Paranaguá todas as partidas da Série B, fiquei curioso e resolvi calcular quanto "essa brincadeira" vai sair pra cada sócio.

Imaginando uma situação que deve ser bastante comum entre os sócios que frequentaram os jogos: dois sócios que dividem o carro para ir aos jogos.

Pensando que os gastos como mensalidade, lanchonetes e estacionamento sejam similares aos jogos em Curitiba, no cálculo adicionei apenas os gasto "extras", relacionados a viagem, ou seja, Pedágio e Combustível. Vamos a eles (arredondando tudo):

Combustível:
200Km (ida + volta) x 18 jogos = 3600Km
3600Km / 10Km por litro = 360 litros
360L x R$2 por litro (álcool) = R$720
R$720 / 7 meses (série b) = R$102 / mês

Pedágio:
R$27,80 (ida + volta) x 18 = R$500
R$500 / 7 meses (série b) = R$71 / mês

Total: $173 / mês
Total por sócio: R$86 / mês

Até aí, "tudo bem", cada sócio que acompanhar o Atlético em todos os jogos em Paranaguá deve gastar, em média, R$86 por mês com as viagens.

Agora, pensando que o Atlético leve, em média, 5000 pessoas de Curitiba pra ver o Furacão no litoral, o gasto dos sócios, em 7 meses de competição, vai para 3 milhões de reais!

Será que negociando bem, e com 3 milhões de reais, o clube não conseguiria alugar a Vila, ou mesmo o Couto? Eu acredito que sim!

E jogando em Curitiba, principalmente se fosse no Couto Pereira, o público, que deverá ter média inferior a 5000 pessoas, pularia facilmente pra 10000, ou até 15000 de média.

Assim, quem pagaria a conta da Copa seria o clube, como deveria ser, e não o sócio, como será!

Matéria relacionada: Atlético negocia para mandar todos os jogos em Paranaguá (furacao.com)

Ps.: o objetivo desse post é mostrar que jogando em Curitiba TODOS ganhariam, clube, torcida e sócios!

quarta-feira, 30 de maio de 2012

luto

perder pra qualquer time deste ano na série b é motivo de vergonha. luto até a próxima vitória!

ps.: sobre as declarações do presidente atleticano, não irei mais comentá-las, não merecem atenção... este ano falarei apenas de futebol, chega de politicagem!

terça-feira, 29 de maio de 2012

Mais uma confirmação, bebidas nos estádios, apenas na Copa


Só na Copa!
Quer aprender a errar duas vezes na mesma decisão? O poder legislativo te ensina.

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Paraná aprovou, por unanimidade, o projeto que libera bebidas nos estádios durante o período da Copa do Mundo, em 2014.

Erram ao manter a proibição de uma substância lícita dentro dos estádios de futebol, com argumentos furados anti-violência, quando o problema da segurança pública é evidente em todos os setores da sociedade, e não específico do futebol.

E erram pela segunda vez quando abrem as pernas para a FIFA, que exige a quebra de leis e costumes no país para cumprir acordos comerciais. Se é proíbido agora, porque na Copa não é? BIZARRO!


segunda-feira, 28 de maio de 2012

Temos um novo Coronel em Curitiba


Vilson Ribeiro de And... OH WAIT!
E não é que o Virsão comprovou o novo apelido do VFC (Coritiba Virsão Football Club)!

Depois de ver o time tomar 3 gols (e mais uns 3 perdidos) do médio Botafogo, a torcida exagerou nas reclamações, com xingamentos e ofensas pra cima das mulheres dos jogadores.

Foi aí que "Virsão" encheu o peito e soltou "aqui quem manda sou eu" .

O EGO da rapaziada por lá parece estar maior do que pelos lados da Baixada!

Temos um novo Coronel em Curitiba!

Resumo do jogo clicando aqui

SRN

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Estreia com goleada pra cima do JEC

Rodolfo devolve a segurança do gol
Rodolfo (7) - Não foi muito exigido, mais pela falta de precisão dos adversários do que pela segurança da defesa;

Pablo (4) - Vai mal na marcação, e não ataca pelo esquema de Carrasco, e quando teve a chance de marcar ainda desperdiçou;
Manoel (7) - Jogo regular do zagueiro (com gol), e regular pra Manoel é nota 7;
Renan Foguinho (5) - Jogo regular do zagueiro volante, e regular pra Foguinho é nota 5. (Perdeu duas por cima que poderiam ter rendido gols do JEC);
Zezinho (4) - Nota compartilhada com Carrasco, já que ali não é a posição do meia, e compartilhada também com a diretoria, já que não temos jogadores reserva pra posição;

Deivid (7) - Jogo regular, correndo muito como sempre, e visivelmente EXAUSTO já na metade do segundo tempo;
"O velhinho ainda resolve"
Paulo Baier (9) - Impressionante a partida que fez o Maestro "velhinho", além de desiquilibrar na bola parada (como nos "velhos" tempos), controlou bem a meiuca quando a coisa começou a querer complicar. Sem aquele ritmo alucinante apresentado pelo Atlético no início do ano, Baier vai melhor, e com um meia jogando junto, tem mais liberdade, quem sabe seja esse "o esquema" pro resto do ano.
Martin Liguera (5) - Partida discreta do gringo, muito em função de "dividir" os espaços com Baier;

Ricardinho (3) - Mal, mal, muito mal.
Fernandão (5) - Perdeu a maioria das bolas que recebeu como pivô, e nas poucas bolas "redondas" também não conseguiu fazer boa jogada, 2 pontos pelo gol de matador;
Bruno Mineiro (7) - Regular, correndo bastante como sempre, sabendo de suas limitações, e marcando em metade das chances que tem, esse é o Bruno Mineiro. 1 ponto a mais pela linda jogada do último gol;

Renan Teixeira (6) - Com algumas pixotadas ainda conseguiu marcar um belo gol na saída do goleiro, com "catiguria";
Alan Bahia (5) - Entrou?;
Cleberson (4) - Improvisado, mal, e cometeu pênalti.

Carrasco (5) - Bem na escalação, indo pra cima contra um time inferior, mas com a zaga ainda correndo muito perigo, principalmente no primeiro tempo. No segundo tempo recuou e esperou o contra-ataque, mas sem velocidade no ataque, contou com a fragilidade do adversário. Se o time tivesse perdido os gols que costuma perder desde o início do ano, poderia ter complicado o jogo.

Boa estreia, ainda que em nível de Série B.

Lances do jogo aqui

SRN

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Carrasco, não queira se "abrasileirar"!

Ele mesmo disse: "estou tentando me adaptar ao futebol brasileiro".

Essa foi a explicação pra substituição que tirou Martin Liguera e colocou Renan Teixeira no time.

O primeiro fato, o da "adaptação", se isolado, não me preocuparia. Mas somando a afirmação de Carrasco  à alteração efetuada no Atletiba, só consigo imaginar uma coisa: a tal "adaptação" ao futebol brasileiro está sendo confundida com "fazer igual aos técnicos brasileiros", e isso sim pode ser um problema para o futuro do treinador, e do Furacão.

Quando se coloca Renan Teixeira como volante, no final de uma partida que se está vencendo, se admite o objetivo único de "destruição" naquele setor, seja com ou sem a bola nos pés. E foi o que aconteceu a partir da sua entrada, todas as bolas passaram a chegar quadrada no ataque.

Quem sabe deixar Deivid como primeiro volante, além de Zezinho e Liguera completando a marcação por ali, mas saindo com qualidade para o contra-ataque, seria "mais futebol brasileiro" e "menos estilo técnico brasileiro". E melhor assim, porque técnicos "estilo" brasileiros tem aos montes por aqui.

---

Contra o Cruzeiro, hoje, pela Copa do Brasil, até concordo com o posicionamento que, ao que tudo indica, o Atlético vai entrar. Com 3 homens fazendo a marcação no meio, e outro mais a frente, formando um losango, ou um 4-3-1-2. Mas o problema não tem sido o posicionamento, mas sim as peças.

Renan Teixeira deve ser o volante, muito por falta de opção, já que não temos outro meia que jogue e marque como Zezinho tem feito, e bem. Alguns falam em Alan Bahia, mas pra mim, seria ainda mais fraco na marcação, e não muito diferente com a bola nos pés.

O jeito é torcer pra Renan ir bem na base da raça, pois isso parece lhe sobrar!

Pra completar, hoje eu iria assim



SRN

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Atletiba: o jogo do 7 erros!


Nos 3 primeiros Atletibas de 2012, o trio Héber Roberto Lopes, Antônio Denival de Morais e Evandro Rogério Roman já acumularam 7 erros graves. Vamos a eles:

Atlético 0 x 0 Coritiba (22 de fevereiro de 2012):

- Pênalti indiscustível de Pereira em Bruno Mineiro não marcado por Héber Roberto Lopes;

Coritiba 4 x 2 Atlético (22 de abril de 2012):

- Lançamento longo para Anderson Aquino, em posição de impedimento, que tocou para Everton Ribeiro marcar o primeiro gol da partida;
- Passe de Lucas Mendes para Lincoln, também em posição de impedimento, desempatar a partida no segundo tempo;
os dois lances no vídeo

Atlético 2 x 2 Coritiba (06 de maio de 2012):

- Aos 3 minutos de jogo, Lincoln dá um ponta pé em Bruno Furlan e não é expulso;

- Com o jogo em 2 a 1 para o Furacão, Bruno Costa põe a mão na bola dentro da área e o juizão manda seguir;
- Ainda com o jogo em 2 a 1, Zezinho é derrubado na área, num choque de joelho com joelho, e o juizão manda seguir;
os dois lances no vídeo

- Segundo gol do Coritiba, passe para Anderson Aquino, MUITO impedido, marcar o empate. (vídeo no link, aos 3:01 minutos)

---

Precisa mais que isso pra ficar revoltado?

Ps.: independente dos erros de arbitragem, o time está perdendo muitos gols, e se não fossem por esses gol perdidos, teríamos ganho COM CERTEZA dois, dos três clássicos.

Ps. [2]: Bruno Costa falhou no primeiro gol, errando uma antecipação e deixando um buraco na zaga; falhou no lance do pênalti não marcado, quando meteu a mão na bola nitidamente; e falhou no segundo gol (irregular) quando ao tentar isolar a bola deu um chute de várzea travado pelo adversário. Não dá mais!

SRN

Estava com saudades de torcer de verdade


(Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo)


Gritei, reclamei, xinguei, vibrei, abracei os torcedores ao lado que nem conhecia... fazia tempo que não torcia de verdade!

Essa final com dois Atletibas (e as finais dos outros estaduais) deve servir da lição para uma mudança drástica no calendário.

Clássico com estádio lotado, com as duas torcidas... precisamos mais disso!

O ruralzão não pode continuar no formato atual!

No total, serão 24 partidas, das quais apenas 4 serão/foram aproveitadas (os 4 Atletibas).

Já postei aqui no blog as minhas sugestão (fórmulas malucas), mas independente dos estaduais continuarem existindo ou não, precisamos mudar as fórmulas!

A verdade é que esse ruralzão nos moldes atuais não despertam o interesse de absolutamente ninguém, com exceção dos Atletibas. Torcida não vai, jogadores não tem visibilidade, clubes perdem dinheiro, técnicos perdem seus cargos antes mesmo de começar o planejamento... simplesmente não faz sentido!

Jogar 20 partidas simplesmente esperando o Atletiba não faz sentido!

SRN

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Cornetando a escalação


Guerrón + 10, tem sido assim

Com as baixas rubro-negras para o clássico do próximo domingo (6 de maio), Carrasco, que já gosta de inventar bastante, terá dificuldades para escalar o Furacão.

Uma das qualidades do Atlético de 2012 tem sido a regularidade entre as peças de uma mesma posição. Ao longo do campeonato Paranaense as peças mudaram bastante, mas o time manteve o estilo de jogo, e pode-se dizer que manteve o nível também, com uma exceção: Guerrón.

O equatoriano tem sido O CARA, e não tem outro jogador do elenco com o mesmo poder de decisão que Guerrón teve.

E pra piorar as coisas, Edigar Junio, que vem sendo o segundo destaque no ataque, se machucou, e é dúvida.

Ainda teremos os desfalques de Gabriel Marques e Harrison. O primeiro fará falta devido a carência de outro jogador pra posição, e o segundo tem entrado mal, quando entra, mas tem potencial.

Com todos esses problemas, vamos ao "meu 11" para o Atletiba:

Vinícius (devidamente benzido);
Pablo, Manoel, Bruno Costa e Héracles;
Deivid, Zezinho e Liguera;
Bruno Furlan, Bruno Mineiro e Ricardinho;

Banco: Rodolfo, Renan Foguinho, Renan Teixeira, Paulo Baier, Patrick, Marcinho...

SRN