sexta-feira, 16 de março de 2012

Atlético passa com vitória simples, mas sem correr riscos


Jogadores aquecendo antes da partida
Isso não quer dizer que o Atlético foi bem.

Foi mal, criando muito, em pouco tempo, e na maior parte do tempo criando pouco, na base do lançamento e errando muitos passes.

O resultado natural na partida de ontem seria um 3x0, ou um 4x0, considerando as chances cara-a-cara perdidas por Paulo Baier, Harrison, Bruno Furlan e Guerron.

E considerando o time semi-amador como o Sampaio Corrêa, foi pouco. (aliás, como conseguiram perder o jogo de ida, incrível)

Não dá mais

Paulo Baier parece ter 50 anos perto da velocidade da garotada que vem jogando no time titular. Nesse esquema, onde velocidade é mais importante que precisão (como disse o próprio técnico Carrasco), e lançamentos rápidos são prioridade contra a possa de bola, Baier não pode mais ser escalado.

Gustavo não tem qualidade pra defender o rubro-negro, muito menos como titular. Perde quase todas na velocidade, e quando ganha trata de tentar um lançamentos maluco, praticamente sempre errando. Talvez tocando mais "de lado", admitindo sua deficiência técnica, possa durar mais um pouco. Mas é outra posição aberta no time titular.

Bruno Mineiro é limitado, todos sabem. Acerta uma depois de errar pelo menos cinco.

Por enquanto vai

Marcinho como meia, ou ponta, também parece não encaixar. Já como centroavante, tem tido sucesso pela fragilidade técnica dos concorrentes a vaga e dos adversários. Precisamos contratar para posição;

Pablo tem melhorado bastante a cada jogo que faz, sendo bastante útil no ataque, e sempre fazendo faltas infantis e perigosas na defesa;

Bruno Furlan é muito participativo em todas as partidas, correndo o jogo todo, aparecendo pra receber em qualquer posição do campo. É rápido, forte, e tem um chute bom, mas é incrível como não consegue ser decisivo. Talvez durante o ano, com tempo de jogo venha a ser, mas hoje...

Podemos contar

Rodolfo parece ser um goleiro minimamente regular para a disputa da série B;

Manoel dispensa comentários, infinatamente acima do resto do elenco fisicamente, o zagueiro ganha quase todas;

Deivid parece estar enfrentando um momento difícil, jogando de segundo volante, aparecendo no ataque e tendo que voltar rápido para recompor os espaços que Paulo Baier não consegue cobrir ali na meia, não vem muito bem. Mas tem crédito, e deve voltar a jogar seu futebol com o amadurecimento da equipe.

Héracles não é nem o pereba que tantos falar ser, e nem o baita jogador que tantos outros achavam que poderia ser. Vem evoluindo devagar, e acredito que pode ser o titular da função para o resto da temporada.

Harrison é habilidoso, rápido, mas ainda some demais na partida, e cansa de perder gols. Mas é garoto e deve evoluir junto com o elenco durante a temporada. Só não pode ser tratado como futuro Jadson, pois não está NEM PERTO de parecer isso.

Guerrón é fraco (sim, é fraco), pelo menos para o Atlético que eu sonho (e lembro) em ver. Por exemplo, alguém acredita que Guerrón teria espaço no time de 2004? Nem pensar! Mas no elenco atual, o inconstante equatoriano pode sim ser o destaque.

---

Comecei pra falar sobre a partida e acabei falando o que acho de grande parte do elenco... mas enfim... é isso!

SRN

Nenhum comentário:

Postar um comentário