segunda-feira, 11 de julho de 2011

Esse tal de "SE"...


Que bucha hein Renato?
[Foto: Gabriel Hamilko / GloboEsporte.com]

E se o Seneme tivesse marcado o pênalti em Santigo García (que até agora não vi);

e se o chute Kléberson tivesse acertado um dos dois chutes que meteu pra fora (aliás, que linda jogada com o corta-luz do "El Morro");

e se Madson não tivesse perdido duas chances cara-a-cara (é gente, trave não é gol).

É, o "SE" não entra em campo, e nem faz gols.

Contra esse Avaí (2011), depender do "SE" e NADA é a mesma coisa.

Contra esse Avaí, ter volume de jogo, mais chances de gol, ou mesmo não tomar nenhum, não devem ser motivos de comemoração.

Com a tranquilidade e apoio que essa "boleirada" tem pra trabalhar no Furacão, é inadimissível empatar com esse Avaí.

E perder gols como Kléberson e Madson perderam, imperdoável!

E agora, contra o Vasco, onde nunca ganhamos???

A esperança vai ficando cada vez menorzinha...

E agora, quem poderá nos ajudar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário