sexta-feira, 29 de julho de 2011

Novamente esse tal de "SE"...

Depois da partida contra o Avaí, escrevi um post intitulado "Esse tal de "SE"...", segue o começo do post:


"E se o Seneme tivesse marcado o pênalti em Santigo García...
e se o chute Kléberson tivesse acertado um dos dois chutes que meteu pra fora...
e se Madson não tivesse perdido duas chances cara-a-cara..."

Pois é, contra o Ceará, praticamente tudo se repetiu...

E se Madson não tivesse perdido...

E se Kleberson não tivesse perdido...

E se o juizão não tivesse errado no segundo amarelo para o Gustavo...

(E colocando mais 2 "SE"...)

E se Santiago García não tivesse perdido...

E se Renato Gaúcho tivesse aprendido que Róbston não pode jogar...

Como Renato mesmo diz: "A bola pune!"

Enquanto os problemas se repetem, seguimos na lanterna, agora com 3 jogos difíceis pela frente!

#VamosFuracão

quinta-feira, 21 de julho de 2011

E se Ricardo Teixeira saísse?

A campanha #ForaRicardoTeixeira está ganhando força, e esse blog apoia!



Mas é importante o pessoal lembrar que Ricardo Teixeira não é a única coisa errada do futebol brasileiro.

Uma saída (improvável) dele abre portas para outros figurões entrarem no comando, e tudo continuaria na mesma.

É bom lembrar que o mandatário da CBF só está lá porque tem apoio dos clubes também.

E se os clubes não conseguem nem escolher um líder decente para a confederação, imaginem se organizar sozinhos?

Enfim, segue alguns links do movimento #ForaRicardoTeixeira:

http://www.foraricardoteixeira.com.br/

http://www.frentedostorcedores.com.br/


quarta-feira, 13 de julho de 2011

Viramos especialistas em "dar" dinheiro e qualidade aos adversários


Mais um ex-jogador do Atlético está de saída para a Europa.

Segundo reportagem da ESPN Brasil, Alex Sandro deve ser negociado com o Porto, que atravessou o rival Benfica, oferecendo 9,5 milhões de euros pelo lateral.

Imagino que o Atlético deve receber alguma coisa como clube criador, mas deve ser esmola perto do que os "donos" do jogador devem receber.

É mais um caso onde perdemos técnicamente e financeiramente, e para um adversário direto no cenário nacional.

Fica mais bizarro ainda se lembrarmos que o lateral não é o principal jogador da posição no clube paulista, sendo que no Atlético, seria DONO absoluto da camisa 6.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Esse tal de "SE"...


Que bucha hein Renato?
[Foto: Gabriel Hamilko / GloboEsporte.com]

E se o Seneme tivesse marcado o pênalti em Santigo García (que até agora não vi);

e se o chute Kléberson tivesse acertado um dos dois chutes que meteu pra fora (aliás, que linda jogada com o corta-luz do "El Morro");

e se Madson não tivesse perdido duas chances cara-a-cara (é gente, trave não é gol).

É, o "SE" não entra em campo, e nem faz gols.

Contra esse Avaí (2011), depender do "SE" e NADA é a mesma coisa.

Contra esse Avaí, ter volume de jogo, mais chances de gol, ou mesmo não tomar nenhum, não devem ser motivos de comemoração.

Com a tranquilidade e apoio que essa "boleirada" tem pra trabalhar no Furacão, é inadimissível empatar com esse Avaí.

E perder gols como Kléberson e Madson perderam, imperdoável!

E agora, contra o Vasco, onde nunca ganhamos???

A esperança vai ficando cada vez menorzinha...

E agora, quem poderá nos ajudar?