quarta-feira, 27 de abril de 2011

Apesar do resultado, o time mostrou algumas virtudes

Novamente os imbecis da divisa
tentaram estragar o clássico.

A derrota no ATLEtiba foi decepcionante, ainda mais da maneira que aconteceu.

O Furacão teve uma postura completamente diferente do que estava acostumado neste ano, principalmente ofensivamente.

Em vários momentos da partida, o Coritiba esteve acuado no campo de defesa, sem posse de bola ou chances de contra-ataques.

É claro que isso ocorreu também por conta da tática usada pelo técnico rival, que armou um time que dava campo para explorar os contra-ataques e as falhas individuais do Atlético.

E foram elas que determinaram o resultado. A maior delas, e pra mim determinante pro resultado, a de Manoel, em um lance claro de quem não quer mais jogar no Furacão.

Mas não é das falhas que quero falar, mas sim das virtudes que me surpreenderam, e que mostram aquela luz no final do túnel de 2011.

Listo aqui 3 pontos onde ocorreram melhoras: organização tática, poder de reação, qualidade técnica.

Tática

O time mostrou-se mais organizado (ofensivamente) desde que Adilson assumiu, falta ainda arrumar a defesa.

Poder de reação

No clássico, mesmo depois da expulsão de Manoel, e depois do primeiro gol dos ervilhas, o Atlético continuou melhor na partida.

Madson já deu trabalho contra o
Furacão.
Qualidade técnica

Muito toque de bola e dribles mais objetivos, principalmente por parte de Branquinho, que jogou muito no clássico.

Por isso tudo acho que a derrota não é fim do mundo.

Como eu já disse anteriormente, pouco me importa o Ruralzão, o que me interessa é a Copa do Brasil, e vencendo o Vasco (e vai ser muito difícil) garanto que todos esquecerão rapidinho a derrota no Ruralzão.

Então bora pra cima do Vasco! Força Furacão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário