quarta-feira, 27 de abril de 2011

Apesar do resultado, o time mostrou algumas virtudes

Novamente os imbecis da divisa
tentaram estragar o clássico.

A derrota no ATLEtiba foi decepcionante, ainda mais da maneira que aconteceu.

O Furacão teve uma postura completamente diferente do que estava acostumado neste ano, principalmente ofensivamente.

Em vários momentos da partida, o Coritiba esteve acuado no campo de defesa, sem posse de bola ou chances de contra-ataques.

É claro que isso ocorreu também por conta da tática usada pelo técnico rival, que armou um time que dava campo para explorar os contra-ataques e as falhas individuais do Atlético.

E foram elas que determinaram o resultado. A maior delas, e pra mim determinante pro resultado, a de Manoel, em um lance claro de quem não quer mais jogar no Furacão.

Mas não é das falhas que quero falar, mas sim das virtudes que me surpreenderam, e que mostram aquela luz no final do túnel de 2011.

Listo aqui 3 pontos onde ocorreram melhoras: organização tática, poder de reação, qualidade técnica.

Tática

O time mostrou-se mais organizado (ofensivamente) desde que Adilson assumiu, falta ainda arrumar a defesa.

Poder de reação

No clássico, mesmo depois da expulsão de Manoel, e depois do primeiro gol dos ervilhas, o Atlético continuou melhor na partida.

Madson já deu trabalho contra o
Furacão.
Qualidade técnica

Muito toque de bola e dribles mais objetivos, principalmente por parte de Branquinho, que jogou muito no clássico.

Por isso tudo acho que a derrota não é fim do mundo.

Como eu já disse anteriormente, pouco me importa o Ruralzão, o que me interessa é a Copa do Brasil, e vencendo o Vasco (e vai ser muito difícil) garanto que todos esquecerão rapidinho a derrota no Ruralzão.

Então bora pra cima do Vasco! Força Furacão!

terça-feira, 19 de abril de 2011

Eu vou é no jogo do Baêa!

Neste mês que passou, estive "longe" do Furacão, mas acompanhando de perto as notícias e comentários na galera atleticana.

E o que percebo é apenas um foco da galera: "vencer o ATLETIba"!

E aí eu pergunto: PRA QUE?

Não, eu não quero ver o Atlético perder o clásssico, e muito menos quero ver os ervilhas campeões na Arena.

Mas na boa, se tivesse a opção de ver apenas uma das partidas dessa semana na Arena, escolheria, sem sombra de dúvidas, empurrar o Furacão contra o Bahia!

Não quero chover no molhado, mas o que é mais importante, o Ruralzão ou a Copa do Brasil?

Morando em São Paulo há mais de 1 mês, pude comprovar o que todos nós já sabemos, que aqui (em São Paulo), e no Brasil, não temos projeção alguma. Futebol no "sul" (sim, "sul" é um estado aqui) é Grêmio e Internacional. E não é por conhecerem melhor os pampas, mesmo porque Porto Alegre e Curitiba aqui é a mesma coisa. Isso acontece pelo simples fato da dupla gaúcha manter um histórico de títulos nacionais, e ponto final.

Não estou falando pra simplesmente desprezar o Ruralzão, ou mesmo o clássico ATLETIba, afinal eles tem sua importância. Mas não a importância de uma oitavas-de-final de um torneio nacional.

Por isso, no feriado, vou pra Curitiba assistir O JOGO contra o Baêa, e como bônus vou pra Arena também no domingo de Páscoa, pra ver o Furacão, empolgado pela vitória na Copa do Brasil, adiar e deixar sem graça o título dos ervilhas.

Força Furacão!

PS.: Adaílton seria nosso camisa 9 pra 2011?

terça-feira, 5 de abril de 2011

Desabafo de Geninho e dispensas no elenco movimentam o Furacão

Declaração de Geninho

Como a maioria, não concordo com a forma que Geninho foi demitido, acredito que uma conversa franca entre Marcos Malucelli e o treinador, assim que a decisão foi tomada, teria resolvido o problema, e não mudaria muito a motivação para o clássico.

Estamos (nós torcedores e também a diretoria) pegando o costume de queimar ídolos, e isso é preocupante.

Mas quando Geninho disse "vim ajudar o Atlético", fez parecer que ele é superior a tudo isso que está acontecendo. Não gostei.

De qualquer maneira, Geninho continuará eterno para mim, ídolo e pronto.

Clayton, Vitor e Alê fora.

Faz tempo que critico a manutenção de Clayton no elenco atleticano. Se falam por aí que Lucas é ex-jogador, Clayton então é o que? Acertou a diretoria, só espero que tenham acertado também na forma como fizeram isso, afinal Clayton também foi importante em nossa história recente.

Alê foi a pior contratação da temporada, acredito eu. Vai tarde.

Vitor até fez boas partidas ano passado, mesmo sendo um tanto quanto atabalhoado certas vezes. Num time já encaixado, provavelmente daria certo.

E dizem que vem mais dispensa por aí, vamos aguardar!

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Adilson é mais técnico, mais vibrante, mais regular, e até mais atleticano

Geninho vai!

Deixo aqui meu muito obrigado a Geninho, eterno ídolo rubro-negro. Infelizmente, é um "obrigado por tentar", mesmo assim nunca esquecerei das vitórias que ele nos trouxe.

Não culpo Geninho pelo fracasso nesse início de temporada. E não o culpo por acreditar que ele não era, nem de perto, o nome certo para o cargo nesse momento.

Em 2008, quando assumiu, veio para apagar incêndio, com um elenco fraco que precisava mesmo era de motivação. E esse sempre foi o forte de Geninho.

Eu mesmo, não gosto dessa coisa de técnico motivador, de elenco fraco psicologicamente, parecem desculpas para o fracasso.

Mas presenciando o que o Atlético passou nesses últimos anos, não tem como negar que esses são fatores importantes no futebol. Por isso Geninho, mesmo sem apenas regular tecnicamente, conseguiu "montar" equipes vencedoras.

Adilson vem!

Só que neste ano temos um elenco com maior qualidade do que nos anos anteriores. Precisamos de um técnico de ponta, vibrante, de atitude, como Adilson Batista.

Adilson é o tipo de técnico que não fica esperando um milagre quando o time está mal, ele tenta é resolver mesmo, se preciso tirando o craque que está mal naquela partida.

Mas o novo técnico terá um problema sério, na minha opinião: a condição física do elenco.

O Atlético, em 2011, fez apenas 3 semanas de pré-temporada, e logo entrou numa maratona de 2 jogos por semana, durante quase 3 meses.

Pra recuperar esse "tempo perdido", ou mal gasto, eu acredito que a solução seja abandonar o Paranaense, e apenas treinar para a Copa do Brasil.

E o Atletiba? Joga com o time B mesmo, qual o problema? Não vale nada pra gente!

Pra mim, melhor uma Semi-Final de Copa do Brasil (onde nunca chegamos) a um título de Campeonato Paranaense!

PS.: Por não estar a par dos fatos sobre a maneira como a mudança foi feita pela diretoria, prefiro ainda não comentar sobre isso. Mas que a diretoria vem metendo os pés pelas mãos, é fato.