quinta-feira, 24 de março de 2011

Férias do Blog até depois da Páscoa!

Peço desculpas pela demora nos posts, mas estou totalmente sem tempo de postar no momento.

Então vou deixar o Blog de férias até depois da Páscoa!

Mas eu volto! :)

Abraço!


... e Dalhe Furacão!

sexta-feira, 11 de março de 2011

O vexame de ontem na minha visão

Guerrón foi bem no primeiro tempo,
mas sumiu no segundo.
Sílvio (1) - Desastre total, o goleiro confirmou sua fama de estabanado e quase entregou o ouro em diversas oportunidades.

Wágner Diniz (5) - Jogou como sempre joga, aparecendo muito pro jogo, criando boas jogadas (duas vezes deixou companheiros na cara do gol), mas sem qualidade técnica. Defensivamente foi mal.

Manoel (2), Rafael Santos (1) e Gabriel (3) - Os 3 desastrosos, um pior que o outro, abusaram de falhar no conjunto e individualmente.

Héracles (3) - O garoto que eu considero uma boa promessa foi mal também. Pelo seu lado nasceram praticamente todas as jogadas de ataque do time "genérico".

Alê (5) - O volante de qualidade técnica limitadíssima se propôs a fazer o feijão com arroz, e não foi tão mal quanto os companheiros. Inclusive, na minha opinião, sua saída destruiu o que restava do meio-campo do Atlético.

Kleberson (6) - Fez a melhor partida desde sua volta, e obviamente isto está ligado ao fato de ter jogado como segunda volante. Na marcação só cercou, mas no ataque lançou boas bolas para Guerrón, e no segundo-tempo fez um golaço. Continua errando muitos passes.

Paulo Baier (2) - O "maestro" não consegue jogar desde o Atletiba. Parece estar sem condições físicas para disputar tantas partidas. Nem bola parada ele vem acertando.

Wescley (2) - Correu.

Guerrón (5) - Jogou muito no primeiro tempo, participando de praticamente todas as jogadas do CAP. Se não fosse o segundo tempo horroso que fez, seria o melhor em campo.

Ivan Gonzalez (3) - Correu muito, como sempre.

Henan (sem nota) - Entrou novamente no sufoco, pra ter que resolver, fez uma boa jogada, mas sem tempo pra avaliação.

Clayton (sem nota) - Ex-jogador, não tem condições físicas de estar no elenco. Só joga pra torcida.

Geninho (2) - De positivo apenas o fato de ter colocado Kleberson na meia. O treinador, que deve servir mais pra não atrapalhar do que pra ajudar, no final da partida desmontou completamente o time, colocando Clayton, que nem marca nem joga, no lugar de Alê, que pelo menos preenchia bem o meio.

O jogo

O time não teve esquema tática bem definido e jogou na base do "vamo vê no que dá".

Com 3 zagueiros batendo cabeça, dois laterais que simplesmente não voltaram e apenas um volante de marcação, o Atlético novamente sofreu no setor defensivo.

Ofensivamente, no início da partida, até fomos bem, devido a qualidade técnica muito superior a do adversário. O Atlético criou pelo menos 4 chances de gol, praticamente sempre em jogadas de Guerrón.

Mas foi o "genérico" que marcou primeiro, com Manoel perdendo novamente no mano a mano.

O segundo tempo veio com o Furacão veio pior e, novamente, foi a qualidade técnica que decidiu. Kleberson que, jogando de segundo volante, conseguiu jogar bem, arriscou vários chutes a gol (desde o primeiro tempo), e na quarta tentativa marcou um golaço.

Aí Geninho resolveu piorar o que já estava ruim. Tirou Wágner Diniz, que ainda era um dos poucos que criava, para colocar Henan, deslocando Wescley, improvisado, para a lateral direita.

Não contente com o primeiro erro, resolveu entrar na onda da torcida e colocar Clayton no lugar do único volante de marcação que tínhamos. Foi o que bastou para o time perder completamente o meio campo e a posse de bola.

O Atlético ficou com 2 zagueiros atrás, Clayton (ou Cleyton, como diz o senhor que senta próximo a minha cadeira) armando as "jogadas", e o resto todo lá na área do adversário... e DALHE CHUTÃO.

Resultado, dalhe contra-ataques dos "genéricos". Não tomamos o segundo por sorte. (e segundo eles, pelo juiz, que não teria marcado um pênalti que eu achei que não houve)

No mais, só vaiar por parte da torcida... veja os gols:

quinta-feira, 10 de março de 2011

C13 anuncia lance de R$ 912 mi por Brasileirão 2012

Globo já negocia diretamente com clubes.
O Clube dos 13 fez novo movimento na guerra política que se tornou a negociação dos direitos televisivos do Campeonato Brasileiro no triênio entre 2012 e 2014. Em comunicado enviado à imprensa, a entidade afirma ter conseguido lance de R$ 912 milhões apenas pela próxima temporada e aposta no dinheiro para recuperar força. 

"Com a formalização das regras para publicidade estática, direitos internacionais e novas mídias, o valor mínimo ultrapassará R$ 1 bilhão, quase o dobro do que os clubes vão faturar com a venda dos direitos para o Brasileiro de 2011", consta na nota. O vencedor da licitação, bem como outros detalhes, ainda não foram divulgados. 

Após ter convidado "mais de 20 empresas" para a licitação, viabilizada após acordo com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), o resultado do processo será anunciado na manhã da próxima sexta-feira (11). Na ocasião, o Clube dos 13 pretende tornar pública a vencedora da modalidade TV aberta. 

"Tenho convicção de que os resultados comerciais obtidos com a livre concorrência serão suficientes para que saiamos desse processo mais unidos, bem-estruturados financeiramente e fortalecidos como associação", disse Fábio Koff, presidente do Clube dos 13, em referência à decisão de várias equipes de negociar separadamente.

Fonte: Site Oficial do CAP (leia matéria completa aqui)

---

Se for verdade mesmo, sem "poréns", vai botar fogo na bagaça!

Com 6 desfalques, a partida de hoje deve ser complicada

Geninho terá problemas para escalar
o time.
Comparando os elencos, a partida de hoje teria tudo pra ser tranquila, com uma vitória certa. Mas com os desfalques já anunciados, o jogo promete ser complicado.

Eu irei a Baixada já com expectativa baixa (não que estivesse muito alta) para não me decepcionar muito.

Já são 6 desfalques: Paulinho, Lucas, Madson, Branquinho, Nieto e Héverton.

Dos seis, apenas um não deve gerar maiores problemas, e esse é Paulinho, que deve ser substituído (e espero que perca de vez a posição) por Héracles.

Madson tem sido o "motorzinho" do time, e ainda temos seus dois "substitutos imediatos" no DM (Héverton e Branquinho).

Lucas e Nieto não vem fazendo boas partidas tecnicamente, mas atacante, pra mim, não joga bem ou mal, atacante faz gols ou não faz gols. E gols, os dois vem fazendo.

Com todos esses problemas, Geninho terá que mudar o estilo do Furacão jogar. O time provável, segundo a imprensa, será: Sílvio; Manoel, Gabriel e Rafael Santos; Wágner Diniz, Alê, Kléberson, Paulo Baier e Héracles; Guerrón e Wescley.

Se é mesmo pra jogar no 3-5-2, eu iria de: Sílvio; Manoel, Gabriel e Rafael Santos; Edgar, Vitor, Kleberson, Paulo Baier e Héracles; Guerrón e Henan.

Mas mudando o esquema, eu iria num 4-2-3-1 com: Sílvio; Edgar, Manoel, Rafael Santos e Héracles; Vitor e Kléberson; Guerrón, Paulo Baier, Weslcey; Henan.

Atlético quer renovar com Sílvio

O goleiro titular do Furacão chegou para ser testado, e devido as várias falhas de João Carlos, acabou tendo chances seguidas e provou ser "menos pior", ou pelo menos estar em melhor fase.

Eu acho Sílvio um goleiro estabanado, que faz ótimas defesas, é vibrante, mas que ainda não passa confiança total.

No momento, parece ser o melhor goleiro do elenco, e como é jovem, tem muito a evoluir.

Essa renovação, pra mim, faz sentido.

DM cheio logo depois de Riva Carli deixar o Furacão, coincidência?

Riva trocou o CAP pelo São Paulo.
Mal o preparador físico Riva Carli deixou o Furacão, e o Departamento Médico já está cheio.

Coincidência? Acho que não!

Imagino que para fazer o planejamento da temporada, os preparadores físicos foram consultados.

Assumindo essa verdade, permitir que os atletas, que acabaram de voltar de férias, joguem 2 vezes por semana com apenas 3 semanas de pré-temporada é um crime.

Só poderia acabar desta forma, com vários no DM.

quinta-feira, 3 de março de 2011

Rapidinhas sobre a semana do Atlético

[foto: Ag. Estado]

Copa do Brasil

Pra não variar, o Furacão penou pra passar da primeira fase da Copa do Brasil. Ano após ano é isso, sofremos contra times fracos, passamos bem contra algum time médio, nos animamos, e daí tchau nas quartas-de-final.

Difícil tirar alguma lição do jogo de ontem.

Adversário fraco, campo pesado, torcida desconfiada protestando, técnico recém chegado, destaques do time jogando mal... Foi tudo muito atípico, exceto o fato de sofrermos para passar da primeira fase.

Os melhores do jogo: Guerrón e Lucas (esse errando muito, lutando muito e sendo decisivo na hora certa).

Os piores (acredite): Paulo Baier e Kléberson. O Xaropinho errou tudo e mais um pouco.

Lesão de Madson

"O Soda" tem sido o motorzinho do time. Quando não joga, tem feito mais falta que o maestro Paulo Baier. Ficará duas semanas de fora, preocupante.

Mas vendo por um lado "positivo", a lesão vem num momento "menos pior", já que teremos apenas o Paranaense nesse tempo. Então quem sabe Geninho não descobre um alternativa para as futuras ausências do baixinho quando o bicho estiver pegando mesmo.

Marcos Pimentel de saída

Finalmente. O lateral não conseguiu mostrar bom futebol em nenhum momento no Furacão. É fraco defensiva e ofensivamente, e no elenco temos outras opções melhores (Wágner Diniz e Edgar).

MCP e MM juntos? Nunca mais.
Petraglia x Marcos Malucelli

O primeiro já perdeu a postura faz tempo, principalmente quando fala da atual direção, sempre exaltando o passado, mas nunca admitindo seus próprios erros nas útlimas temporadas que esteve a frente do CAP.

Já o segundo perdeu a linha no meio de seu mandato. Costuma ser coerente ao falar de futebol, mas quando fala do primeiro, se perde.

Eu ainda acho que as contratações da Gestão Malucelli, quando dinheiro foi investido, foram boas e pontuais.

Já a Gestão Petraglia, na época de sucesso, tinha um perfil completamente diferente de contratações. Deu muito certo na época, mas a insistência em manter a política do "bom" e barato acabou minando os últimos 3 anos de mandato, quando disputamos apenas rebaixamente ano após ano.

É preciso encontrar um equilíbrio entre as duas situações.

Contrações (e também poucos empréstimos) como Marcinho, Paulo Baier, Wesley, Madson, Guerrón, Lucas e Kléberson são importantes para um clube que quer ganhar títulos nacionais.

Mas investimentos (e parcerias) na base que apresentem jogadores como Jadson, Fernandinho, Rhodolfo, Chico e Neto também são de extrema importância.

E já que Malucelli e Petraglia nunca irão se entender, como cheguei a sonhar que pudesse acontecer, quem se candidata?

terça-feira, 1 de março de 2011

E vamos de Guerrón pra cima deles

Baier e Guerrón voltam ao time.
Geninho pode ter definido o time que vai a campo amanhã, contra o Rio Branco-AC, no treino de hoje (terça-feira) a tarde.

Segundo a Furacao.com, o time titular que treinou foi: Sílvio, Manoel, Gabriel, Rafael Santos, Kléberson, Alê, Paulo Baier, Madson, Paulinho, Guerrón e Lucas.

Seguindo a linha do útlimo jogo, Manoel será um terceiro zagueiro que pode se transformar em lateral, sendo que Kléberson continua com a liberdade de posicionar também pela meia, como segundo volante encostando mais no ataque.

Eu não gostei muito dessa formação no segundo tempo da partida contra o Rio Branco-PR. Achei que o setor direito ficou muito enfraquecido ofensivamente, com Manoel só subindo até pouco a frente do meio campo, e Kleberson quase nunca caindo por ali.

Acho que se é pra jogar com essa formação, temos que ter dois laterais (mesmo que um improvisado) atuantes municiando o ataque, seja em bolas aéreas ou entrando na diagonal.

Quem sabe com Guerrón caindo mais pela direita, isso volte a acontecer.

---

O time ideal, para essa partida, pra mim seria:

Sílvio; Wagner Diniz, Manoel, Rafael Santos e Paulinho; Deivid, Kleberson, Paulo Baier e Madson; Lucas e Nieto.

No banco teríamos como opções: Santos, Gabriel, Héracles, Vítor, Héverton, Guerrón e Wescley.