segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Finalmente o time evoluiu, mas é o suficiente?

Finalmente o Atlético venceu com um placar folgado! Depois de quase um ano vencendo por apenas um gol de diferença, sempre no sufoco, o Furacão venceu com "tranquilidade".

O resultado foi inquestionável, o Furacão mereceu vencer, principalmente pela atuação de Paulo Baier.

Mas no Paranaense, o que importa (pelo menos pra mim) é enxergar evolução. E depois de 4 partidas sem praticamente nenhum ponto positivo, na partida de ontem o Atlético evoluiu.

Começando pela formacão do time, num 4-3-3 seguro, com dois volantes, um meia solto, laterais subindo um de cada vez, e com os atacantes se movimentando demais, sempre alterando posição. Falando dessa forma parece que foi tudo perfeito, mas também não foi assim. O time evoluiu, mas ficou longe da perfeição.

Esse trio promete!
E individualmente falando...

Na zaga, ainda falta entrosamento, e mesmo com Gabriel não fazendo uma partida tão boa (como Fernando Gomes insistiu em comentar), foi melhor que Manoel; Rafael Santos ainda não ACORDOU para o jogo, mas ainda vai evoluir durante o ano.

Nas laterais, pela esquerda Paulinho conseguiu fazer boas jogadas com Madson e chegou na cara do gol em duas oportunidades no primeiro tempo, mas aí foi muito mal e tentou o cruzamento nas duas, errando também nas duas; pela direita, Marcos Pimentel foi sofrível (apesa de ter dado UM passe espetacular para Baier, no lance do primeiro penâlti, que foi claro). O lateral contratado a pedido do técnico Sérgio Soares é fraco, lento, defende mal e ataca pior ainda, perde bolas bobas no meio-campo e parece não cansar de armar contra-ataques pros adversários, e pra finalizar, não consegue se entender com Guerrón.

No meio, Alê não surpreendeu, foi péssimo como nas outras partidas. Lento, inseguro e com muitos passes errados, não pode ser titular do Atlético, e ainda arrancar elogios do treinador depois de uma partida como essa (sim, Sérgio Soares elogiou o rapaz); Já Fransérgio surpreendeu, fez boa partida, correndo muito, se posicionando bem e aparecendo no ataque. Parece ter futuro.

Na frente Paulo Baier fez o que quis. Marcado a distância, o maestro participou de todos os gols atleticanos, do começo ao final das jogadas. Além disso ainda desarmou os adversários em duas oportunidades; Madson não decepciona, corre demais, vai pra cima, reclama, luta, passa e faz gols... baita jogador; Guerrón não foi tão bem, em parte pela presença (ou ausência) de Marcos Pimentel na direita, mas ainda assim deu passe pra gol; e Lucas é matador, artilheiro, e vai nos dar muitas alegrias esse ano. Jogador que joga pro time, busca jogo, abre nas pontas, faz o pivô, e mete gol. Atacante completo.

Sérgio Soares acertou em colocar Vítor, tirando Alê, e espero que continue assim pra próxima partida, já que o time melhorou.

Mas é isso, segue os gols da partida e alguns outros comentários na web:



Augusto Mafuz: Solidão
Blog da Baixada
Meu querido Furacão: Vencemos, mas será que convencemos?
Meu querido Furacão: Sem máscaras
Herdeiros da Baixada: Au au au, queremos lateral!

Nenhum comentário:

Postar um comentário