quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Wilson Luiz Seneme vem roubando o Atlético desde 2003

Seneme parece sempre querer
aparecer mais que o jogadores.
Excelente levantamento de Gustavo Rolin, da Furacao.com, lembrando de todas as partidas em que o árbitro Wlison Luiz Seneme roubou o Atlético:

Atlético 1 x 0 Tuna Luso (Copa do Brasil – 2003) – Com a vitória, o Furacão se classificou para a etapa seguinte. Seneme não apitou dois pênaltis para o Furacão no primeiro tempo da partida.

Atlético-MG 1 x 2 Atlético (Campeonato Brasileiro – 2003) – O árbitro marcou pênalti inexistente de Luciano Santos em Tucho, não convertido por Diogo.

Flamengo 1 x 1 Atlético (Campeonato Brasileiro – 2005) – Mais uma marcação de pênalti inexistente, dessa vez de Danilo sobre Vinícius.

Atlético 0 x 1 Fluminense (Copa do Brasil – 2007) – Com o empate por 1 a 1 na primeira partida no Rio de Janeiro, ao Furacão bastava não sofrer gols para sair com a classificação. No segundo tempo da partida, ainda sem gols, Seneme deixou de marcar pênalti claro de Thiago Silva sobre Ferreira.

Botafogo 3 x 2 Atlético (Copa Sul-Americana – 2009) – Um empate com gols decretaria a classificação rubro-negra. Seneme marcou pênalti inexistente de Bruno Costa. Na época, jornalistas da ESPN disseram que a o pênalti marcado foi “vergonhoso”.

Atlético 0 x 2 Cruzeiro (Campeonato Brasileiro – 2010) – Na primeira etapa, após cobrança de falta de Paulo Baier, a bola toca no braço do jogador cruzeirense dentro da área. Seneme nada marcou. Também no primeiro tempo, árbitro marcou impedimento inexistente de Bruno Mineiro, que abriria o placar.

Atlético 2 x 2 Fluminense (Campeonato Brasileiro – 2010) – Quando o Furacão vencia por 1 a 0, Seneme não marcou pênalti de Diguinho em cima de Guerrón. E aos 43 minutos da segunda etapa, o árbitro não teve dúvidas em marcar pênalti duvidoso de Gonzalez em cima de Tartá. O pênalti foi convertido por Conca e selou e empate entre as equipes.

Fonte: Gustavo Rolin (furacao.com) - Leia a matéria completa clicando aqui.`


Pênalti absurdo marcado por Seneme em 2009, aos 40 segundos de vídeo


Atualização - 21/10/2013: A roubalheira continuou neste ano (2013), na partida contra o Grêmio, em Porto Alegre. O árbitro não expulsou o atacante mais sujo do país Kléber, após o gremista acertar um pontapé sem bola em Luis Alberto. Após isso, o atleticanos caíram nas provocações gaúchas, com Luis Alberto e Pedro Botelho sendo expulsos corretamente por agressão e falta no mesmo Kleber.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Arbitragem volta a decidir contra o Furacão na Arena da Baixada


Grande oportunidade perdida pelo Furacão, afinal com a vitória teríamos 49 pontos, na quarta posição, a 5 do líder (que seria o Cruzeiro).

Mesmo com os resultados ajudando, agora acho que não temos mais chances de Libertadores, considerando também que o G4 voltará a ser G3, com um time brasileiro ganhando a Sulamericana. Em condições normais, só conseguimos os pontos necessários ganhando no mínimo duas partidas fora de casa, além de ganhar todas em casa. E fora pegamos São Paulo, Flamengo, Grêmio e Ceará.

Melhores do CAP

Paulo Baier, que foi bem nas bolas paradas e organizou bem o jogo.
Guerrón, que mesmo errando muito, apareceu muito pro jogo. Com alguém jogando próximo, sempre cria bastante.

Menção para Nieto, que entrou no final e em poucos minutos ganhou duas disputas fazendo o pivô, sendo uma delas na jogada do gol de Wagner Diniz.

Piores do CAP

Bruno Mineiro, não preciso nem mais explicar.

Wilson Luiz Seneme

Como todo atleticano que acompanhou o mínimo do time nos últimos anos, eu já tinha imaginado um arbitragem tendenciosa, daquelas que vai minando e irritando o nosso time durante a partida, mas não esperava erros tão grosseiros como o pênalti não marcado em Guerrón e as faltas ignoradas na entrada da área (uma em cima do Ivan Gonzalez foi absurda).

Aliás, tem sido comum na Arena os árbitros ignorarem faltas claras pró-Atlético na entrada da área. Todos sabem que Baier tem excelente aproveitamento nas faltas próximas e cruzamentos, e parece que isto já está na cabeça de cada árbitro que vem apitar no melhor estádio do país.

Sobre o lance do gol atleticano, pra mim estava na mesma linha. E sobre o pênalti em Tartá, foi claro.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Como resolver os problemas de segurança nos estádios?

Assistia a "aula" que Mauro Cezar Pereira, da ESPN Brasil, deu sobre a história dos Hooligans e sobre as formas de controlar a violência dentro e fora dos estádios.


Leia o post completo de Mauro Cezar sobre o assunto em seu blog. (clique aqui)

... E mais sobre o assunto aqui.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Conmebol volta atrás e Furacão entra na Zona da Libertadores

Hora de empurrarmos o time!
A Conmebol resolveu em reunião nesta segunda-feira devolver uma vaga brasileira na Taça Libertadores. Com isso, o quarto colocado do Brasileirão passa novamente a ter direito a uma lugar na principal competição do continente. A decisão foi tomada depois que a CBF reclamou a perda de um posto no torneio e teve a requisição avaliada nesta segunda.

O imbróglio começou quando a Conmebol anunciou, há cerca de um mês, que o país do campeão da Libertadores teria uma vaga a menos na edição seguinte, por conta de o próprio campeão ser o ocupante deste posto. O que estava previamente acordado é que o país do vencedor da Copa Sul-Americana teria uma vaga a menos (dada a este campeão).

Como o Internacional é o atual detentor do título da Libertadores, o Brasil perderia uma de suas vagas, mais especificamente a do quarto colocado do campeonato nacional. Mesmo com a decisão desta segunda, a hipótese de o G-4 voltar a virar G-3 ainda existe. Para isto, basta que algum clube brasileiro seja campeão da Copa Sul-Americana (Palmeiras, Atlético-MG, Goiás e Avaí seguem vivos na disputa).

Se o Brasileirão terminasse hoje, o Atlético-PR, sexto colocado (46 pontos), seria o último classificado tupiniquim para a Libertadores 2011. Isto ocorre porque Santos (quarto) e Internacional (quinto) já têm suas vagas garantidas por serem, respectivamente, campeões da Copa do Brasil e da Libertadores 2010. Os outros três classificados seriam Cruzeiro, Fluminense e Corinthians (no momento, os três primeiros do Brasileirão).

O retorno da quarta vaga vai esquentar ainda mais a reta final do Brasileiro. A oito rodadas do fim, seis clubes estão separados por cinco pontos e têm condições de brigar. São eles: Atlético-PR (46), Grêmio (46), Botafogo (45), São Paulo (44), Palmeiras (44) e Vasco (41).

Fonte: GloboEsporte.com

...maaas...

Há um risco de o quarto melhor colocado no Brasileiro (excluído Santos e Inter, já classificados) ficar de fora da Libertadores. Isso acontecerá caso um brasileiro vença a Copa Sul-Americana. Palmeiras, Atlético-MG, Avaí e Goiás estão na disputa. Se um deles for campeão, o quarto melhor do Brasileirão não jogará a Libertadores.

Fonte: Furacao.com

---

O que importa é que estamos definitivamente no páreo. Mas pra isso temos que ganhar todas em casa e ainda arrancar pelo menos uma vitória fora (pode ser contra o Ceará, por exemplo). Difícil? Sim, mas eu acredito!

sábado, 16 de outubro de 2010

Todos Juntos Rumo a Libertadores #FuracaoLibertadores


Ficou show o vídeo, parabéns ao pessoal da CAP TV!

Atlético 2 x 1 Goiás

Jogo fraco, mas nessa altura do campeonato, não importa mais jogar bem ou mal, o que importa é a vitória. Tudo que o time podia evoluir já evoluiu. Agora é ganhar jogo atrás de jogo e partir pro G-4 (pelo menos).

Melhores momentos

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Dois jogos para voltar a sonhar com a Libertadores

Nas próximas duas partidas do Furacão, só a vitória interessa, e com elas podemos ver o sonho da Libertadores ressurgir.

Contra Goiás e Fluminense, ambos na Arena, temos a chance de encostar novamente no G-3 (ou G-4) para brigar pela vaga na reta final do campeonato. Pra isso teremos a volta dos "selecionados" Neto e Guerrón, além de Maikon Leite (que não vinha atuando bem), Bruno Mineiro (que precisa voltar a marcar se quisermos uma vaga) e Deivid.

Acredito que a atitude do time em campo pode fazer mais diferença do que a própria técnica (ou falta dela) dos jogadores. Um pequeno lance de raça, nessas partidas decisivas, pode inflamar a torcida de uma forma fantástica. E com nossa torcida inflamada, sabemos que fica muito difícil pro adversário resistir.

Por isso acho que o técnico Sérgio Soares deve encarar os próximos jogos como tudo ou nada. Ir pra cima do adversário, correr riscos, mas buscar as vitórias a todo custo, principalmente jogando na Baixada. Só assim temos chances de Libertadores.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Atlético contrata "jovens talentos" pensando nas próximas temporadas

O período de inscrições para o Campeonato Brasileiro já acabou, mas nem por isso o Atlético está parando de reforçar o elenco. Pensando na próxima temporada, o clube deve apresentar quatro jogadores jovens. O zagueiro Raul, de 21 anos que veio do Remo, o volante Mateus de 20, que veio do Cruzeiro, o meia atacante Jailton, de 21, que estava na Campinense, e o atacante Igor, também de 21, que estava no Sevilla, da Espanha, já passou pelo Cruzeiro, pelo Corinthians e pelas seleções de base.


“A ideia é preparar esses jogadores para o ano que vem. O Raul é o único que veio por empréstimo, os outros vem com contratos longos, que ainda estamos finalizando. Se tudo der certo, apresentaremos os 4 na semana que vem”, disse o gerente de futebol, Ocimar Bolicenho.


Fonte: Blog da Nadja Mauad

Muito importante já pensar nas próximas temporadas enquanto ainda estamos em outubro. Também será importante renovar contrato com boa parte do bom time que temos este ano. Rhodolfo, Chico, Deivid, Manoel, Neto, Branquinho, Maikon Leite, etc. Se todos ficarem, somados a contratações promissoras, o ano que vem promete!

Raul, zagueiro do Remo

Exemplo de solidariedade

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Sem um matador fica difícil

Não é de hoje que venho reclamando que o time não tem um artilheiro no elenco, pelo menos um em boa fase.

Bruno Mineiro foi esse artilheiro, no fraco campeonato Paranaense, mas no Brasileiro não conseguiu manter a boa média de gols. Nieto, seu reserva imediato seria a óbvia tentativa, mas não ganhava chances com o "professor" Carpegiani, e ontem vimos porque.

Fraco tecnicamente (já sabíamos que era), o jogador até lutou, como Bruno Mineiro também costuma lutar, mas na famosa "bola do jogo", onde o artilheiro nato faz a diferença, errou, e feio. Além da chance aos 48 minutos do segundo tempo, Nieto teve mais duas boas oportunidades, sempre na bola aérea, e não aproveitou.

E dessa forma, sem um matador no elenco rubro-negro, será muito difícil chegarmos a um objetivo maior de que uma Copa Sulamericana, não apenas pela distância dos primeiros colocados, mas pelo histórico de times de sucesso do Furacão.

Se lembrarmos, os principais times do Atlético na história tiveram seu matador(es).

Washington e Assis nos anos 80; Oseias e Paulo Rink em 95/96; Lucas e Warley no final da década de 90; Alex Mineiro e Kleber Incendiário em 2001; e Washington em 2004. Todos times que encheram os olhos da torcida rubro-negra, sempre com um matador e um garçom (ou mais de um).

E hoje, nosso time cria, cria e cria jogadas de perigo, sem parar. Bolas aéreas, faltas perigosas, chutes cruzando a área, mas não tem O CARA pra guardar.

E infelizmente, teremos que seguir com esses atacantes mesmo. Então o jeito é torcer pra que Bruno, Nieto ou quem quer que seja, voltar (ou começar) a marcar gols, e aí sim, ninguém segura o Furacão.

Atlético 0 x 0 Vasco


Melhores do CAP

Rhodolfo, na minha opinião fez sua melhor partida no Furacão (nem sei como é possível). Defendeu como sempre e atacou melhor que os atacantes no final, passando a bola do jogo para Nieto desperdiçar.
Deivid, roubou bola até da própria sombra, jogaço.

Piores do CAP

Trio ofensivo: Maikon Leite, Federico Nieto e Ivan González, todos mal.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Muitas novidades pro jogo contra o Vasco

O site oficial do Atlético mostrou fotos que confirmam várias novidades para a partida contra o Vasco, amanhã, na Arena.

Começando no comando técnico da equipe, onde Sérgio Soares já comanda a equipe do banco de reservas.

Sérgio Soares comanda seu primeiro treino no CT do Caju.
Além do treinador, o Furacão segue com alguns outros desfalques, e um deles ainda não confirmado: Branquinho. Com isso Ivan González deve ganhar nova chance como titular.

Ivan González treinou entre os titulares.
Claiton pode ser outra novidade, pelo menos no banco de reservas. Quem sabe com um novo treinador, o "Predador" ganhe uma chance depois de mais de um ano sem jogar.

Claiton vem treinando entre os reservas.
Neto, convocado para a seleção (da CBF) brasileira também desfalca a equipe, e João Carlos, promissor goleiro também da base, será o titular contra o Vasco.

João Carlos será o titular amanhã contra o Vasco.
Força Furacão.

#FuracaoLibertadores, eu acredito!