segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Oportunidade desperdiçada

Maikon Leite vem evoluindo a cada
partida
Uma vitória no jogo de ontem, entre Atlético e Grêmio, tinha tudo para ser um "divisor de águas" para o Furacão nessa temporada. Poderíamos, pela primeira vez, em 5 anos, poderíamos voltar a sonhar com algo maior no Campeonato Brasileiro. Mas, da mesma forma que vem acontecendo desde 2006, o Furacão decepcionou.

Eu disse, alguns dias atrás, que a tabela mostrava uma chance de ouro pro Furacão voltar a disputar as primeiras posições na competição. Mas pra isso, o time precisava mostrar o futebol que jogou contra o Santos, por exemplo, e isso não aconteceu.

Contra o Grêmio, e também contra o Prudente e Flamengo, o time que, segundo Carpegiani, é ofensivo, mostrou uma fragilidade enorme no setor de ataque. Mostrou também, que quando a defesa não está inspirada, como aconteceu ontem, a derrota é praticamente certa. E ontem, ela só não veio por detalhe, já que o Grêmio dominou praticamente a partida toda, colocando bola na trave e forçando Neto a se destacar nos chutes de fora da área.

E na minha opinião, essa fragilidade tem nome: Bruno Mineiro. O atacante que iniciou o ano com pinta de artilheiro, depois da Copa mostrou ser muito fraco tecnicamente. Bruno é o tipo de atacante que não joga bem ou mal, ele faz gol ou não faz gol, e pronto. E o fato é que a fase do jogador é horrível.

E o que está contribuindo pra titularidade de Bruno Mineiro é o afastamento repentino do ídolo Alex Mineiro. E pior, justamente no melhor momento do atleta desde sua volta, ano passado. Alex vinha jogando bem, marcando gols, e poderia estar ajudando o Furacão nesses últimos jogos. O que me intriga a saber se a tal "indisciplina" que o afastou é realmente grave, a ponto de tirá-lo de um elenco que precisava dele. Fica a dúvida.

Atlético 1 x 1 Grêmio

Melhor do CAP:
Maikon Leite, que infernizou a defesa do Grêmio e ficou ligado o jogo todo, marcando o gol do Furacão exatamente por estar atento.

Pior do CAP:
Carpegiani, que não consegue fazer um ataque com Baier, Branquinho, Guerrón, Maikon Leite e Bruno Mineiro funcionar; que insiste em manter Bruno Mineiro até os 46min do segundo tempo; que abre todos os atacantes para as pontas e não deixa ninguém na referência; que tira um volante aos 20min pra colocar outro aos 23min

Melhores momentos da partida

2 comentários:

  1. Fantástica sua leitura do jogo, super coerente. Estamos sem criação, com os meias (Baier e Branquinho) jogando nos flancos, a coisa não acontece. Baier tem que levar uma "sacudida", ser substituido, pegar um banco, etc. Bruno Mineiro não é nem sombra do Bruno Mineiro do Náutico, mas como você bem disse, artilheiro é isso aí, ou faz ou não faz. A pergunta é, quem é Ivan Gonsalez? Porque não joga?

    Abraços e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. Em resposta ao Giuliano.. o Ivan Gonzalez é um meia armador, que joga pelo lado direito do campo, com um bom chute e muito rápido.. Ele veio ,se eu não me engano do Penharol, não tenho certeza. Bom, na minha concepção esse jogador é o seguinte, ou o CAP contratou ele sem se quer ter visto os videos dele ou ele já arrumou alguma confusão lá pelos lados do Caju.. Porquê não dá pra entender um jogador qualquer, que o CAP fez alguma força pra contratar, e que jogue menos que o Mithyue!!
    Esse Mithyue fede de tão ruim que é.. e com frequencia aparece no banco do CAP e até entra em alguns jogos. E o I. Gonzalez, foi o 1º gringo que chegou, e até agora nem estreou! E dizem que ele é bom de bola..



    tuCo

    ResponderExcluir