quarta-feira, 23 de junho de 2010

Petraglia e Malucelli são situação, oposição de verdade, ainda não existe no Atlético

Marcos Malucelli
Desde 2006, venho criticando as diretorias atleticanas pela filosofia de contratações praticada no clube.

Ainda na gestão do Mario Celso Petraglia, eram contratados diversos jogadores, sempre apostas de clubes menores, normalmente parceiros do Furacão.

Chegavam ao clube quinze, vinte, ou até 30 jogadores por ano. A maioria não chegava nem a 3 partidas pela equipe principal, e já saia do clube. As justificativas variavam. Desde falta de qualidade técnica, até simples opção do treinador.

E falando em treinadores, o mesmo problema acontecia nesse setor. Chegamos a ter 5 treinadores em um único ano, entre interinos e oficiais.

Aí foi eleito Marcos Malucelli, com um discurso de investimentos direcionados ao futebol, com poucas contratações, mas todas para resolver. E eu acreditei, me animei e pensei: "Agora vai!"

E no começo, as contratações realmente foram boas. Vieram Marcinho, Paulo Baier e Wesley, por exemplo. Mas logo vieram Brasão, Jorge Preá, Zulu, Rodrigo Diaz, entre outros. Alguns nem chegaram a jogar.

Aí eu descobri que o grande forte de Malucelli era mesmo o discurso. E só o discurso.

Petraglia
Hoje, no segundo ano da nova gestão, já estamos em junho, e as únicas contratações certeiras, de reforços mesmo, foram Bruno Mineiro e Branquinho. As outras, todas apostas. E algumas, inexplicáveis, como Serna, Vanegas, Leandro e Lisa.

No final das contas, a única melhora na gestão atual, em relação a anterior, foi na relação com os outros clubes e a imprensa. No resto, tudo continua igual ou pior.

E pra piorar, na última semana, o discurso, antigo ponto forte de Malucelli, passou a ser problema, já que o presidente afirmou com todas as letras que não quer a Copa na Arena independentemente de como os investimentos serão feitos.

A verdade é que, mesmo com as brigas entre Petraglia e Malucelli, os dois são da situação. A oposição de verdade mesmo, ainda não existe.

Um comentário:

  1. Ta aí... Boa análise...
    Concordo com a linha de pensamento...

    Fato é que mudamos de presidente, mas nao mudamos nada...

    A pergunta que fica, quem mudará esse quadro??

    ResponderExcluir