terça-feira, 25 de maio de 2010

Atleticanos ilustres anunciam apoio a Malucelli; Leandro Niehues deve ser demitido hoje.

Valmor Zimermann, atleticano ilustre.
Do Parana-Online:

"A fase conturbada vivida pelo Atlético, tanto dentro como fora de campo, está desencadeando uma minirrevolução no clube. Para ajudar os presidentes Marcos Malucelli (conselhor gestor) e Gláucio Geara (conselho deliberativo) a porem a casa em ordem, um grupo de “notáveis” rubro-negros prepara seu retorno para contribuir na gestão do futebol e no projeto Copa 2014.


Serão reforços de primeira grandeza, como Valmor Zimermann, Valdo Zanetti, Hussein Zraik, Ademir Adur, Guivan Bueno e Marcus Coelho. O super G6, como já está sendo chamado, volta ao Atlético também com a missão de blindar o clube contra as investidas do ex-presidente Mário Celso Petraglia, que recentemente voltou a atacar a atual administração através da mídia, assumindo o papel de oposição.


Coincidentemente, todos os dirigentes que estão retornando tiveram atritos com o ex-manda-chuva do Furacão entre os 1995 e 2008. O histórico de entreveros inclui também o vice-presidente Ênio Fornea, responsável pela conclusão da Arena da baixada e sua adequação ao caderno de encargos da Fifa.


O primeiro setor onde os “notáveis” colocarão as mãos será o departamento de futebol. Valmor Zimermann, presidente campeão estadual em 1985 e 1988, e Valdo Zanetti -contemporâneo de Valmor na Retaguarda Atleticana - sãos os convocados para a missão.


A dupla pretendia trazer o ex-zagueiro Mauro Galvão para coordenar a área, mas como ele tem contrato com o Vitória não foi liberado pelo clube baiano. A indicação teria partido de Ademir Adur. 


No novo contexto rubro-negro, Zimermann se transformaria numa espécie de vice de futebol, enquanto Ocimar Bolicenho continuaria como diretor. A manutenção de Bolicenho teria sido uma condição para que Zimermann assumisse o cargo, já que gerenciar futebol “não é função para se fazer sozinho”, teria dito o ex-presidente.


Os demais integrantes de super G6 permaneceriam auxiliando a atual direção na retaguarda, dando suporte nos bastidores da bola. A volta foi alinhavada ontem à noite, durante um jantar.  Com a chegada dos “notáveis”, Marcos Malucelli pretende pôr em prática a promessa de campanha de “investir em chuteiras”."


Esquema retirado do site da Parana-Online.
E o site da Gazeta do Povo especula a demissão de Leandro Niehues ainda hoje:


"A ausência de vitórias nas últimas sete partidas e o declínio técnico devem abreviar a passagem do técnico Leandro Niehues pelo Furacão. Uma série de reuniões movimentou os bastidores do clube ontem e o anúncio de mudanças é esperado para hoje.
A derrota por 3 a 1 para o Atlé tico-MG e especialmente o desempenho da equipe – o pior sob a sua direção, na avaliação do próprio Niehues – aumentaram a pressão. O reflexo está na tabela, onde o Rubro-Negro já figura na zona de rebaixamento, com apenas um ponto em três rodadas. Em 16 partidas, o treinador conseguiu 7 vitórias, 4 empates e 5 derrotas, com um aproveitamento de 52,08%.


Leandro Niehues.
A possível saída seria mais uma medida pela reabilitação atleticana. O ex-presidente Valmor Zimermann deverá responder hoje ou amanhã ao convite da diretoria para assumir a vice-presidência de futebol.


Com a ajuda do dirigente, que trabalharia em conjunto com o atual diretor de futebol Ocimar Bolicenho, o Rubro-Negro espera traçar um plano de urgência para recuperar a equipe. Entre as estratégias, mais agilidade na contratação de jogadores e uma definição sobre o comando técnico.


“Tem de ser feita alguma coisa para mudar bastante. Está ruim. Foram três jogos e apenas um ponto. E com o time atuando mal”, disse Zimermann, chamado na semana passada para retornar ao Atlético.


“Tinha dado por encerrada minha participação no clube. Mas a gente se incomoda com a situação, fica chateado. Cada resultado é um sofrimento”, afirmou ele, acostumado a ser lembrado em momentos difíceis.


Nos anos 70, fazia parte de um grupo denominado “Reta guarda Atleticana”, responsável por buscar alternativas para livrar o time das crises. Depois disso, foi presidente em dois períodos (1984/1985 e 1988/ 1989), quando conquistou os títulos estaduais de 85 e 88.


Nomes de possíveis substitutos de Niehues acompanharam o noticiário rubro-negro ontem. Tite disse não ter sido procurado. Cuca também negou contato e garantiu que não conversaria enquanto o cargo estivesse ocupado."


Em relação aos reforços, Carlinhos Paraíba não foi liberado pelo São Paulo. Já Madson, que treina separadamente no Santos, segue nos planos e a diretoria do Peixe dará uma resposta definitiva sobre Maikon Leite até ao meio-dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário